Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

”A luta pela educação é uma luta de todos”

 

Confira artigo escrito pela diretora de universidades privadas da UNE Keully Leal

O governo Bolsonaro com seu novo ministro da educação, está colocando em prática seu projeto de desmonte do estado democrático e da educação. Atacaram as raízes da universidade brasileira quando atacaram as matérias de humanas como filosofia e sociologia, e agora apresentam cortes de 30% em investimento nas instituições federais que vão atingir a educação como um todo.

O projeto desse governo é retirar tudo o que é público, valorizando o setor privado e o capital estrangeiro, fazendo com que a classe trabalhadora que ascendeu perca esse espaço. Estudantes que puderam sonhar e foram buscar na universidade conhecimento, e que viram na universidade um instrumento de mudança real de perspectiva nas suas vidas, estão sendo prejudicados. Uma parcela significativa dessa galera ocupa também as universidades privadas, que não escaparam desse projeto de desmonte. A mercantilização do ensino superior privado já ocorre há algum tempo, mas os impactos sentimos desde 2017 com a aprovação da reforma trabalhista. Ali, as mantenedoras internacionais que compraram as principais redes privadas do Brasil se beneficiaram com brechas na lei e demitiram professores, mestres e doutores. Os aumentos abusivos são recorrentes nessas faculdades, e justificados até mesmo nas EADs sendo que esta não é uma plataforma de ensino dispendiosa. Ainda no governo Temer o aumento de 20% para 40% das disciplinas à distância deu às universidades privadas uma brecha ainda maior. Assim, os sucessivos aumentos de mensalidade e a má qualidade do ensino acabam por contribuir com o sucateamento e a evasão dos estudantes trabalhadores, que com salários cada vez mais baixos não conseguem se manter em sala de aula. A tríade desse projeto criminoso é concluída ainda com a reforma da previdência, num completo desmonte de toda a estrutura de educação.

Não existe nada pior do que um jovem sem sonhos, mas somos povo forte vencemos barreiras importantes. Vamos continuar cantando a esperança de um país livre, soberano e desenvolvido. Ousamos falar e gritamos alto. Não à toa nosso país é referência em vários estudos científicos, desenvolvimento tecnológico e rico, muito rico em cultura e diversidade.

Portanto, a União Nacional dos Estudantes convoca todos estudantes brasileiros a ocuparem as ruas e a apresentarem a universidade brasileira para o mundo. Vamos dar uma aula de sociedade para esse desgoverno! Levem seus trabalhos para as ruas e vamos juntos aos trabalhadores em educação defender o desenvolvimento e a soberania da nossa nação.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo