Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Ministro da educação propõe reunião com a UNE

06/08/2019 às 12:28, por Renata Bars.


Entidade espera levar as reivindicações estudantis ao MEC

Na tarde da última segunda-feira (5) a União Nacional dos Estudantes foi surpreendida com um pedido de reunião por parte do ministro da educação, Abraham Weintraub. O pedido exigia apenas a presença do presidente da UNE Iago Montalvão, contudo, os estudantes solicitaram que toda a mesa a diretora da entidade possa participar. Ainda não há data definida para o encontro.

‘’Queremos comparecer com nossa mesa diretora completa e apresentar a opinião dos estudantes aprovada no 57º Congresso. Exigiremos a revogação dos cortes no orçamento da educação pública imediatamente. As universidades estão fechando, estamos no limite, sem luz, sem pesquisa, sem condições. Queremos o fim dos cortes e vamos reivindicá-lo com veemência’’, falou Iago.

Os estudantes também pretendem levar ao ministro uma carta  assinada pela UNE e mais 200 entidades entre DCEs, CAs e Uniões Estaduais Estudantis de todo o país com reivindicações para as universidades públicas, privadas ea exigência do restabelecimento do Fórum Nacional de Educação (FNE).

Baixe aqui a carta e leia seu conteúdo na íntegra:

CARTA-ENTIDADES-1.docx

NA LUTA PELO DIÁLOGO

A proposição de uma reunião por parte do Ministro da Educação é uma conquista estudantil. Um diálogo limpo e transparente foi um dos muitos pedidos feitos pelos estudantes no último mês de maio, quando milhares tomaram as ruas em defesa da educação. Também em maio, a ex-presidenta da UNE Marianna Dias foi violentamente expulsa da Comissão de Educação quando tentava exercer o seu direito de fala naquela que é considerada a Casa do Povo. Durante o lançamento do ‘’Future-se’’, em 17 de julho, o presidente Iago Montalvão viu-se obrigado a interromper a fala do ministro, já que o programa era apresentado ali sem nenhuma conversa com a comunidade acadêmica.

Presidente da UNE interrompe Ministro e reivindica o diálogo durante a apresentação do ”Future-se”

”Para a UNE, a democracia e o diálogo não se restringem a uma reunião. É preciso que o Ministro assuma postura de respeito pelos estudantes e pelo movimento estudantil. Portanto, essa reunião não pode se transformar em um instrumento demagógico do governo, mas precisa ser seguida por uma mudança de posicionamento nas redes sociais e em outros ambientes em que o ministro é desrespeitoso e agressivo com os estudantes, como foi no episódio do Twitter ao compartilhar vídeos de agressão da polícia militar ou curtir postagens de ameaças”, avaliou o presidente da entidade.

DIA 13: TODOS AS RUAS!

A solicitação da reunião que também foi fruto da pressão das ruas, não muda a centralidade dos atos que estão sendo construído em todo o Brasil. No dia 13 de agosto, o terceiro ”Tsunami pela educação” está mantido e com força total.

”Só com muitos estudantes mobilizados nas ruas e nas universidades exerceremos pressão para que eles respeitem as reivindicações que estão sendo levadas”, destacou Iago.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo