UNE convoca todos para o #AdiaEnem na próxima sexta-feira, dia 15 de maio

Protesto pede que MEC postergue a data do exame devido à pandemia. UNE já tem quase 150 mil assinaturas em abaixo-assinado

No próximo dia 15 de Maio as entidades estudantis UNE e UBES farão um movimento nas redes pelo adiamento do ENEM. Desde o começo da quarentena as entidades tem se manifestado pelo adiamento do exame para não prejudicar os milhares de estudantes que não tem acesso a meios de estudo com as escolas e cursinhos preparatórios presenciais suspensos há mais de um mês. As entidades estão angariando assinaturas para o #Adiaenem que já tem quase 150 mil signatários.

>Assine aqui.

Nesta segunda-feira (11/5) o Inep abriu as inscrições para o Enem 2020, depois de ter divulgado uma propaganda com o mote “O Brasil não pode parar” . A campanha pede para os estudantes estudarem como conseguissem para as provas, mais uma vez mostrando total desconhecimento com a realidade da maioria dos jovens brasileiros que não tem nem mesmo internet em casa.

Para o presidente da UNE, Iago Montalvão é muito grave a posição do Ministério da Educação em manter as datas. “O MEC continua ignorando a solicitação de diversas entidades da educação pelo adiamento do ENEM 2020, que vão desde estudantes, até professores, secretários de educação, reitores e parlamentares de diversos partidos”, destacou. E afirmou: “é importante frisar que não estamos pedindo o cancelamento da prova, e sim um adiamento”.

Dez das mais importantes universidades fluminenses entre elas a UFRJ assinaram um documento na semana passada pedindo o adiamento das datas de inscrição e também a realização das provas. Os reitores afirmam que manutenção do cronograma do exame pode ampliar as desigualdades de acesso ao ensino superior.

Durante a quarentena diversos eventos importantes foram adiados como as Olimpíadas no Japão, o Campeonato Brasileiro de Futebol, o Festival de Parintins e a Feira Literária Internacional de Paraty e a segunda fase do exame da Ordem dos Advogados também teve a data alterada.

O dia 15 de maio também vai lembrar do “Tsunami da Educação” que levou mais de um milhão de pessoas as ruas de todo o país em defesa das universidades brasileiras há exatamente um ano.

Compartilhar: