Sem balbúrdia: estudantes saem em defesa da UFF e contra os cortes na educação

Centenas paralisaram as ruas do centro de Niterói, no Rio de Janeiro

Centenas de jovens paralisaram as ruas do centro de Niterói, no Rio de Janeiro

Alvo central no corte de verbas anunciado pelo MEC, a Universidade Federal Fluminense (UFF) foi muito bem representada por centenas de estudantes que foram às ruas da cidade de Niterói, na noite da última quarta-feira (8), e gritaram em uníssono a insatisfação com o projeto de desinvestimento na educação. A manifestação contra o corte de 30% da verba de todas as universidades federais saiu do campus Gragoatá da universidade e foi até o Centro da cidade, paralisando o trânsito e chamando atenção de todos que por ali passavam.

“Não é mole não, tem dinheiro pra milícia e não tem pra educação” foi uma das palavras de ordem utilizadas pelos estudantes.

Para a presidenta da UNE Marianna Dias, presente na manifestação, os jovens mostraram a força do movimento estudantil reunido em defesa do futuro da educação no país. ”A UFF tem creche, tem colégio de aplicação, tem graduação, pós-graduação, pesquisa, extensão. Eu não entendi por que o governo fala que tem Balbúrdia. Eles faltam com a verdade, são amadores, e têm péssimas intenções com o Brasil. Vamos sacudir o Brasil, vamos defender nossos sonhos, o nosso futuro”, declarou a presidenta nas redes sociais.

Estudante exibe faixa nas ruas de Niterói

#15M

A manifestação dos estudantes da UFF faz parte de uma série de atos que culminarão em grandes mobilizações nacionais no próximo dia 15 de maio. O chamado 15M será um grande dia de luta organizado pelos estudantes de todo o país.

Você pode conferir os atos que já ocorreram aqui e ficar sabendo dos próximos aqui.

Avenida tomada por estudantes na manifestação em defesa da UFF (Niterói)

 

Compartilhar: