Ex-diretor da UNE é eleito presidente da comissão de fiscalização do ProUni

Victor Grampa promete lutar para que programa não sofra cortes no ajuste fiscal do governo federal

Victor Grampa promete lutar para que programa não sofra cortes no ajuste fiscal do governo federal

Ex-diretor da UNE, o advogado Victor Grampa foi eleito e empossado como presidente da Comissão Nacional de Acompanhamento e Controle Social do ProUni (Conap) nesta quarta-feira (9). O órgão tem como competência fiscalizar a execução do programa em todo o Brasil, podendo propor alterações.

Bacharel e mestrando em Direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, Grampa foi bolsista do ProUni durante a sua graduação, concluída em 2013. Ele é especialista em direito constitucional e foi Diretor Jurídico da UNE entre 2013 e 2015.

Segundo Grampa, a principal luta da comissão será garantir que o ProUni não seja afetado pelo ajuste fiscal, que diminuiu o orçamento da pasta da Educação em 2015 — programas como o Fies, o Ciência Sem Fronteiras e as bolsas para pós-graduandos sofreram cortes nos últimos tempos. O controle social e as bolsas podem extintos. “Nós não vamos abrir mão disso”, afirma.

“O ProUni é fruto de muitas lutas, não apenas políticas, mas diárias de estudantes que ingressaram na universidade privada a contragosto de muitas camadas da sociedade, causando uma transformação social profunda na educação e alterando o perfil socioeconômico do ensino privado no país”, avalia.

Outro importante ponto destacado por Grampa é a ampliação da bolsa-permanência, para que os estudantes prounistas não abandonem os estudos por falta de condições financeiras. “Os alunos do ProUni contam com as melhores notas em todas as áreas e conseguiram tornar o ProUni em uma grande política”, conclui.

Compartilhar: