Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Estudantes aguardam destituição de reitor da UFFS indicado arbitrariamente

25/11/2019 às 17:49, por Cristiane Tada.

Estudantes protestam contra intervenção da universidade
Foto: OCUPA Reitoria - UFFS

Pedido foi protocolado no último dia 12 de novembro em Brasília depois de aprovado no conselho universitário

No último dia 12 de novembro a UNE e estudantes do movimento da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) protocolaram em Brasília um pedido de destituição do reitor Marcelo Recktenvald indicado ao cargo em uma atitude autoritária do presidente da República, onde mais uma vez Bolsonaro desrespeitou a decisão da comunidade acadêmica.

A iniciativa é inédita no país. “Esperamos que a democracia possa se estabelecer e a autonomia da UFFS seja respeitada”, destacou a estudante de filosofia Diana Dahmer.

Os estudantes aguardam agora a decisão.

No dia 30 de agosto, a Presidência da República nomeou para o cargo de Reitor da UFFS Marcelo Recktenvald, terceiro colocado na lista tríplice. Os estudantes imediatamento protestaram. Recktenvald não chegou nem ao menos no segundo turno no pleito. Foram 20 dias ocupando a reitoria da instituição em Chapecó (SC) em protesto contra a intervenção na universidade que tem campus ainda no Paraná e no Rio Grande do Sul.

“Entre todos os candidatos o Marcelo era o único nitidamente aparelhado com a ideologia do Bolsonaro, por isso ele foi nomeado”, afirmou Diana.

A estudante explicou a luta do movimento estudantil para que o pedido de destituição fosse protocolado. Ela conta que uma das pautas do movimento de ocupação era que o Consuni – órgão maior da universidade- além de realizar uma assembleia consultiva com a comunidade acadêmica na qual deliberou 95% de rejeição à nomeação, também reivindicou a votação desse pedido de destituição no Conselho Universitário, amplamente acatado.

Outras universidades do país enfrentam a mesma situação de intervenção do presidente da República entre elas UFC, UFGD, UFVJM, UFTM, UFRB. O Cefet-RJ também se mobilizou contra o reitor temporário indicado ignorando a lista tríplice encaminhada pela comunidade acadêmica.

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo