Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

Notícias

Últimas Notícias

Bolsonaro e Weintraub: inimigos da Educação!

30/04/2019 às 15:12, por Cristiane Tada.


Nota da UNE convoca movimento estudantil a se mobilizar para paralisação da educação no dia 15 de Maio

Nos últimos dias o governo Bolsonaro tem dado novas demonstrações do completo desconhecimento e uma absurda falta de seriedade no trato com a educação brasileira. Não podemos tolerar que continuem minando a autonomia de nossas universidades e a possibilidade de que exista produção de um pensamento crítico e científico, que inclusive contribua para frear esses discursos mentirosos, rasos e repletos de ódio que contribuem para imensos retrocessos na consciência do povo.

Ao declarar que o Ministro da Educação estuda meios de redirecionar investimentos da área de humanas pra outras áreas da educação superior, Bolsonaro declara guerra ao pensamento crítico, científico e até mesmo ao bom senso. Porque não há civilização no mundo que tenha se construído sem uma base teórica forte que analisasse suas estruturas sociais, políticas, culturais e econômicas. Além do mais, a retirada de investimentos pode prejudicar a educação básica, com menos professores e menos qualificação, em um setor já tão carente de infraestrutura.

Para contribuir de fato com outras áreas, como a Engenharia, é importante que hajam investimentos para retomada dos empregos e para desenvolvimento de tecnologia. Essa farsa criada pelo governo, na verdade tenta encobrir o verdadeiro problema atual, que é um alto nível de desemprego, o crescimento de empregos informais e a falta da criação de vagas em setores que podem induzir o crescimento econômico. Isso sim é dar retorno imediato ao país.

Além disso, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, já determinou um contingenciamentos de R$ 230 milhões nas universidades federais, sendo a maior parte em três instituições: UFF, UFBA e UnB. O motivo é claro: perseguição e retaliação. Justamente por serem universidades onde estudantes, professores e trabalhadores pautaram o debate político expressando opiniões contrárias ao governo.

Por isso, a União Nacional dos Estudantes declara Bolsonaro e seu ministro Inimigos da Educação, e convoca a todos e todas estudantes, de todos os cursos e áreas, que se preocupam com o futuro do Brasil e da universidade brasileira, que nas próximas semanas se mobilizem. Seja organizando assembleias, reuniões, junto aos Centros Acadêmicos e DCEs, Empresas Juniores, grupos de estudos, coletivos estudantis, e todos organismos que reúnam estudantes, organizando aulas públicas, além das que já estão acontecendo, ainda nessa semana e nas próximas nas universidades para construirmos no dia 15 de maio uma ampla mobilização do movimento educacional com atos e manifestações nas universidades como o dia do BASTA!

Basta de ataque a autonomia universitária, basta de ataque a liberdade de expressão, basta de perseguições e de ataques ao pensamento crítico e científico! Por mais investimentos e seriedade na gestão da educação!

União Nacional dos Estudantes 

São Paulo, 30 de abril de 2019. 

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo