Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

ESTUDANTES E PROFESSORES FAZEM PROTESTO NA UNIVAG

O pagamento dos professores do Centro Universitário de Várzea Grande (Univag), na região metropolitana de Cuiabá, ainda está atrasado. Eles não recebem salários desde outubro de 2013 e também não viram a cor do 13º e muito menos das férias. Como a universidade não solucionou o problema, a medida legítima encontrada para pressionar o pagamento foi a greve, que tem o apoio dos estudantes desde o último dia 22 de janeiro, quando a UNE e UEE-MT reuniram o Centro Acadêmicos para um encontro que decidiu pela aprovação da greve dos professores.

Nesta segunda-feira (03/02), dia em que o ano letivo começaria na Univag, a reitoria adiou a data para o prórximo dia 24/02. Os estudantes e professores realizaram pela manhã uma mobilização no portão em frente à Instituição e depois foram para a reitoria. De acordo com o presidente da UEE-MT, Rarikan Heaven, após o protesto, o reitor Dráuzio Medeiros recebeu uma comissão de estudantes com a presença do diretor de Universidades Privadas da UNE, Mateus Weber. “O reitor nos disse que essa semana seria regularizado todos os pagamentos. A greve só termina com esta condição”, afirmou Rarikan.

Outra reivindicação dos estudantes foi que fosse devolvida a taxa de matrícula que os acadêmicos de medicina beneficiários do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) tiveram que pagar e que de acordo com o presidente da UEE é contra a Lei. Segundo o reitor, no mesmo prazo do pagamento dos professores será feita essa devolução.

Da Redação

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo