Pular para o conteúdo Pular para o Mapa do Site

JORNADA DE LUTAS CATARINENSE ATRAI TRÊS MIL MANIFESTANTES

Três mil estudantes catarinenses compareceram a Jornada de Lutas no centro de Chapecó na manhã da última quarta-feira (17). A manifestação organizada pela União Nacional dos Estudantes (UNE), União Catarinense dos Estudantes (UCE), União Municipal dos Estudantes Secundaristas de Chapecó, União Florianopolitana dos Estudantes Secundaristas (UFES) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) durou mais de duas horas e percorreu as principais ruas da cidade em busca de reconhecimento e de mais qualidade na educação.

Um dos principais objetivos do protesto foi cobrar do poder público municipal para que tome providências contra o bloqueio do cartão de estudante fora do horário de aula, o que descumpre a lei do meio passe. Outras bandeiras levantadas foram contra o sucateamento da educação catarinense, tendo em vista que inúmeras escolas em Santa Catarina se encontram em estado precário e a questão da eleição direta para diretor de escola. Nesse último caso, a vaia dos estudantes foi com grande intensidade durante a manifestação.

Para do presidente da UFES, Anderson Patryck de Oliveira,  os estudantes de Chapecó vivem um pouco de ditadura nas escolas, sendo impedidos de várias coisas, como por exemplo, de se organizarem em grêmios estudantis. Diversos diretores de escolas dificultaram a organização do movimento estudantil, fato que levou o grupo a procurar auxílio do Ministério Público. “Enfrentamos várias dificuldades, porque os diretores são cargos indicados e não representam a luta por melhoras na educação, estão representando apenas o interesse de seus cargos políticos”, afirmou Anderson. 

Natália Vaquelli

Pular para o Conteúdo Pular para o Topo